5 dicas para reduzir os gastos da sua empresa!

reduzir-os-gastos-da-sua-empresa

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Reduzir os gastos da sua empresa é algo que as empresas sempre propõem, faz parte das tarefas de um gestor. Além da crise, o mercado não para de crescer e, a cada dia, se torna mais competitivo.

Por isso, reduzir os gastos o máximo possível não é ser “mão de vaca”, mas sim tentar sobrevier à crise e se manter no mercado de forma produtiva e sustentável.

Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), cerca de 33% do faturamento empresarial é destinado ao pagamento de impostos. Isso sem contar com encargos trabalhistas, taxas e outras obrigatoriedades.

Para minimizar os custos, é importante que as empresas estejam sempre atentas às formas existentes para diminuir gastos com os aumentos e mudanças tributárias que acontecem a todo o momento. Por isso, separamos 5 dicas para você “tirar a sua empresa da lama”, reduzindo tributos.

1. Faça um planejamento tributário

Essa é uma das principais providências que as empresas devem tomar. É preciso analisar seu negócio minuciosamente, observando a carga tributária e encontrar a melhor forma de reduzi-la. Hoje, existem três principais tipos de tributação, são eles: Simples Nacional, Lucro Presumido ou Real. Você pode usar a alternativa que trouxer menor carga tributária para a sua empresa, diminuindo assim os gastos com impostos.

2. Use os incentivos fiscais

A legislação tributária brasileira concede vários benefícios para a redução da carga tributária e as empresas podem aproveitá-las dando apoio a ações sociais, como esportes e cultura. Fique de olho e descubra como sua empresa pode contribuir.

3. Recupere tributos indevidos

Além das altas cargas tributárias, alguns tributos são cobrados indevidamente, o que gera um aumento de impostos. A empresa deve ficar atenta aos créditos que tem direito, como PIS/Pasep, Cofins, IPI e ICMS, dependendo da área de atuação.

4. Confira o Enquadramento correto na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE)

Algumas empresas fazem esse cadastro, mas, muitas vezes, ele está errado porque não representa suas reais atividades. Isso pode gerar impostos e alíquotas divergentes, além de altas multas por não exercer a atividade declarada.

5. Diminua o Fator Acidentário de Prevenção (FAP)

Ele representa boa parcela dos gastos trabalhistas da empresa, mas podem ser minimizados com recursos para a revisão de cobrança desses valores pelo governo.

Gostou do nosso post? Quer saber Mais? Entre em contato

Insira seu e-mail para receber nossos artigos

Alerta sobre DECORE

Conforme amplamente divulgado pelo Conselho Federal de Contabilidade, quadrilhas especializadas tem oferecido crédito e indicando uma pessoa que supostamente trabalha em uma contabilidade para emitir a DECORE. O Grupo Attentive alerta que não fornece DECORE a não clientes e adverte que ninguém está autorizado a oferecer ou fornecer tal declaração em nome do grupo, não se
responsabilizando por qualquer prejuízo. Em caso de
dúvida, solicitamos que entre em contato conosco
por nossos canais oficiais de atendimento.