Juro Zero: Conheça o programa que libera até 20 mil sem juros para o MEI

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Nota: A linha Juro Zero está em reformulação e em breve estará disponível. Por enquanto, o empreendedor tem outras linhas atrativas disponíveis. O programa Empreenda Rápido, uma parceria do Sebrae-SP com o Governo de São Paulo, tem sete linhas de crédito, a partir de 0,35% ao mês, em operação pelo Banco do Povo.

Os microempreendedores individuais (MEI) estão ganhando cada vez mais atenção por seu potencial de movimentar a economia brasileira. O Sebrae, por exemplo, agora está oferecendo um empréstimo a juro zero para quem é MEI.

Tal programa, chamado Juro Zero Empreendedor, é uma parceria entre o Sebrae-SP, a Desenvolve SP (Agência de Desenvolvimento Paulista) e o Governo de São Paulo. Quem pode pedir o crédito a juro zero são os MEIs paulistas, com faturamento anual de até R$ 81 mil, independentemente do prazo de formalização. Por sua vez, os participantes também devem ser certificados pelo programa SUPER MEI do Sebrae-SP e não devem possuir restrições cadastrais.

Lista de documentos do MEI necessários para participar

A seguir, apresentamos os documentos que o MEI precisa apresentar:

  • Cópias simples do cartão CNPJ;
  • Certificado da condição de MEI;
  • Comprovante de conclusão no programa SUPER MEI;
  • Última declaração anual (DANS SIMEI), se houver;
  • Certidão Negativa de Débitos com a União – CND;
  • Certidão de Regularidade no FGTS válida, emitida pela Caixa Econômica Federal (CEF).

Documentos que a pessoa física deve apresentar

Além dos documentos do MEI, também é necessário apresentar a documentação da pessoa física. Esses documentos são:

● Cópias autenticadas do RG, CPF e comprovante de endereço (conta de água/luz/telefone, boletos bancários);
● Se for casado, apresentar Certidão de Casamento, RG e CPF do cônjuge.

Para que serve esse financiamento do Sebrae?

Quem está dentro dos requisitos para participar do programa deve pedir o crédito para alguns fins específicos. Eles são, por exemplo: máquinas, acessórios para veículos, veículos utilitários; motocicletas e ciclomotores, ferramentas para trabalho e capital de giro.

Entretanto, no início do projeto é necessário fazer um plano de negócios, que é elaborado em conjunto com o Sebrae-SP.

Quanto pode ser financiado

Os valores desse programa variam entre R$ 1.000 e o máximo de R$ 20.000, podendo ser parcelados até 36 vezes, com carência de até seis meses para começar a pagar. As condições, porém, dependerão da análise da viabilidade do Plano de Negócios.

Outros benefícios do MEI

E não é só a juro zero que o microempreendedor tem direito, caso seja vinculado ao MEI. Essa modalidade também dá direito aos benefícios do INSS, tais como auxílio-doença, aposentadoria por idade e salário-maternidade.

Para que isso seja garantido, porém, é necessário o pagamento da guia mensal, que é de 5% do salário mínimo, aproximadamente. Além disso, existem muitas facilidades hoje em dia nos bancos tradicionais e digitais para quem é MEI, como as contas sem tarifas.

Deve-se salientar, também, que é possível emitir notas fiscais e contratar até um funcionário, com o piso da categoria, sem precisar de um contador.

Sebrae apoia o empreendedorismo de diversas formas

Além dos financiamentos com boas condições para MEI, o Sebrae oferece outros serviços para quem está iniciando na jornada empreendedora. Cursos e eventos, por exemplo, são alguns dos principais serviços.

Os eventos custam numa base de R$ 100 a R$ 150 e ocorrem em diversas cidades do Brasil. Já os cursos podem ser feitos no portal do Sebrae e abordam marketing, gestão, finanças, entre outros assuntos importantes para pequenas empresas.

Os serviços variam muito de acordo com cada estado e cidade. Por isso, procure o site do Sebrae e selecione a sua localidade para conferir os benefícios que sua empresa pode ter, como mentorias e até locação de espaço para atendimentos.

Como conseguir dinheiro para a sua ideia

Se você não se enquadra no público-alvo do programa, existem outras opções para conseguir crédito e financiar a sua ideia de negócio. Uma delas é você mesmo investir no seu projeto. É o caminho mais demorado e talvez o mais difícil, mas você fica sem dívidas e pode tocar a sua ideia como quiser. O foco aqui é, acima de tudo, começar de baixo, com o que você já tem e usando a ajuda da sua rede de contatos.

Outra opção são os investidores anjos, que investem em startups que tenham ideias inovadoras. Pode ser o caso, por exemplo, se a sua proposta é diferente e está bem de acordo com as necessidades do mercado. Todavia, é preciso procurar investidores e, antes disso, trabalhar bem a sua marca na internet para atrair a atenção dessas pessoas.

Por fim, você pode conseguir um empréstimo com taxas mais baixas em outros bancos. A Caixa e o Santander, por exemplo, oferecem soluções de microcrédito. Nessa modalidade, eles dão orientações ao microempreendedor, com o objetivo de que o negócio seja lucrativo e a dívida seja paga.

DICA EXTRA: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio

Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta. E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana.

Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Fonte: Jornal Contabil

Insira seu e-mail para receber nossos artigos

Alerta sobre DECORE

Conforme amplamente divulgado pelo Conselho Federal de Contabilidade, quadrilhas especializadas tem oferecido crédito e indicando uma pessoa que supostamente trabalha em uma contabilidade para emitir a DECORE. O Grupo Attentive alerta que não fornece DECORE a não clientes e adverte que ninguém está autorizado a oferecer ou fornecer tal declaração em nome do grupo, não se
responsabilizando por qualquer prejuízo. Em caso de
dúvida, solicitamos que entre em contato conosco
por nossos canais oficiais de atendimento.