O Que Você Ainda Não Sabe Sobre O Pix Attentive Contabilidade - Contabilidade Em Moema Zona Sul | Attentive Assessoria Contábil

O que você ainda não sabe sobre o PIX

O que você ainda não sabe sobre o PIX

O PIX ainda é uma grande novidade e como tudo o que é novo, pode gerar muitas dúvidas. Pensando nisso, neste conteúdo, a Attentive Contabilidade pretende retirar todas as suas dúvidas sobre o assunto. Confira o que preparamos para você!

 

1.O que é o PIX?

O PIX, é uma nova forma de pagamento, transferências e recebimentos desenvolvida pelo Banco Central, cuja agilidade e disponibilidade vem chamando à atenção dos usuários.

Um PIX pode ser realizado em qualquer um dos dias da semana, inclusive aos sábados, domingos e feriados e também em qualquer horário, com compensação instantânea na conta de destino, seja ela uma conta do tipo pessoa física ou jurídica.

 

2.O PIX já está em funcionamento?

Sim. O PIX entrou em funcionamento no dia 16 de novembro de 2020. No entanto, para que você ou a sua empresa possam utilizar esse novo modelo de pagamentos e transferências, é preciso realizar o cadastro de uma chave bancária, junto ao seu banco, por meio do internet banking ou app.

Existem 4 possibilidades em termos de chave bancária, são elas:

  • E-mail;
  • Telefone;
  • CPF;
  • Chave Aleatória;

As chaves bancárias funcionam como identificadores, para que não seja mais necessário preencher dados como banco, nome, agência e CPF ao realizar uma transferência. O objetivo do Banco Central é o de facilitar e agilizar as operações de transferência entre contas.

 

3.Com a chegada do PIX, o TED e o DOC vão acabar?

Não. De acordo com o Banco Central, a chegada do PIX não extingue o DOC e o TED. Não existe intenção do BC em extinguir outras formas de pagamento, mas apenas oferecer mais uma modalidade aos brasileiros.

 

4.Existem tarifas para a utilização do PIX?

De acordo com o Banco Central, as pessoas físicas são isentas de cobrança de tarifas. No entanto, as pessoas jurídicas podem ser ou não cobradas, a critério das instituições financeiras.

No entanto, vale destacar, que os Bancos em geral estão praticando a isenção de tarifas, tanto para pessoas físicas, quanto para pessoas jurídicas.

 

5.O PIX é seguro?

Sim. Como toda forma de pagamento idealizada e regulamentada pelo Banco Central, o PIX possui como uma das suas premissas básicas a segurança dos usuários e das suas operações.

Todas as informações e transações  dos usuários são registradas e trafegam por meio de uma rede criptografada e especialmente desenvolvida para este fim. Além disso, a cada transação realizada, tanto o pagador, quanto o recebedor recebem uma notificação a respeito da transação.

 

6.Existe um limite mínimo ou máximo para a realização de um PIX?

Não há um limite mínimo para a realização do PIX. No entanto, para evitar fraudes e riscos aos usuários, as instituições financeiras podem estabelecer alguns limites, estipulando valores máximos, por transação, dia ou mês.

Vale destacar, que os Bancos devem oferecer aos clientes, mecanismos que permitam a alteração dos limites para a realização de transferências e pagamentos, via PIX.

 

7.É possível agendar um PIX para data futura?

Sim. De acordo com o Banco Central, é possível agendar um PIX para data futura. No entanto, vale destacar que caso não exista saldo na conta do pagador na data prevista, o PIX não poderá ser efetivado.

 

8.Com o PIX é possível receber pagamentos via QR Code?

Sim. O uso de QR Code, por sinal, é uma das inovações promovidas pelo PIX, podendo ser utilizado inclusive por empresas.

Esperamos que com as informações disponibilizadas neste conteúdo, tenhamos retirado as suas principais dúvidas em relação ao PIX.

Sua empresa já está preparada para realizar e receber pagamentos via PIX?

Assine nossa newsletter

Receba dicas valiosas para o seu negócio semanalmente!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *